Social

12/07/2019 19:39

Assassino de Rafael Miguel é flagrado por frentista, que tem atitude absurda em vez de chamar a polícia

Paulo Cupertino, assassino de Rafael Miguel, foi visto por um frentista que teve uma atitude um tanto quanto sem noção ao encontrá-lo.

Paulo Cupertino, ex-sogro do ator Rafael Miguel, continua foragido da polícia e atualmente é o homem mais procurado do Brasil. Recentemente, o homem, de 48 anos, foi visto por um frentista em São Paulo, e atitude que o homem teve quando percebeu que era o criminoso acabou deixando o público perplexo.

 

O funcionário do posto de gasolina estava trabalhando normalmente quando se deparou com o assassino que tirou a vida do artista, que atuou em “Chiquititas”, do SBT. Quando percebeu que era ele mesmo, ali na sua frente, teve uma atitude que atrapalhou todo o trabalho da polícia. Segundo o próprio frentista, ele gritou: “Assassino”.

Paulo Cupertino, nesse momento, fugiu em seu Monza, sendo que se o rapaz tivesse simplesmente ligado para a polícia, provavelmente ele estaria preso neste momento. Tudo indica que o criminoso esteja recebendo ajuda para fugir, mas que a este ponto ele já estaria fora do Brasil, mas em algum outro país vizinho, como o Paraguai.

Outra notícia sobre o assassino que pode gerar ainda mais revolta é que ele não está na lista de procurados da polícia. De acordo com Alessandro Lo-Bianco, do programa “A Tarde é Sua”, da RedeTV!, o homem não está na lista estadual nem nacional de procurados, tudo por que está com o mandado de prisão temporária decretado. A Interpol, entretanto, já entrou com o pedido de cadastramento do suspeito.

Isabela Tibcherani e Rafael Miguel (Foto: Reprodução/Instagram)
Namorada de Rafael Miguel, Isabela Tibcheani, junto ao ator (Foto: Reprodução/Instagram)

Nesta semana, Isabela Tibcherani, filha de Paulo Cupertino e ex-namorada de Rafael Miguel, usou as redes sociais para mostrar seu profundo desgosto com a incapacidade da polícia de encontrar seu pai, após vê-lo matar o grande amor da sua vida e os pais dele. Por causa disso, ela chegou a chamar os oficiais de “lixos”, justamente no dia que o crime completou 1 mês.

Através de suas redes sociais, como já fez diversas outras vezes, a herdeira do assassino lamentou: “1 mês. 1 mês de uma dor sem fim, 1 mês do pior dia das nossas vidas e nada. Nada de respostas, nada de justiça! Até quando?”.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo